GRUPO JUNINO ARRAIÁ DO MEU SERTÃO

SARAH HOLANDA BATISTA

QUADRILHA JUNINA ADULTA Histórico grupo Junino Arraia do meu Sertão Serrote, São Gonçalo do Amarante, CE. O grupo junino arraia do meu sertão teve inicio no ano de 1999 com os alunos da escola de Ensino Fundamental Ester de Pontes Barroso situada no distrito de serrote no município de São Gonçalo do Amarante, o grupo era ensaiado por um morador da comunidade, realizava apresentações nas escolas e eventos juninos em distritos vizinhos, no ano seguinte o movimento ganhou força, os ensaios iniciaram mais cedo e o número de participantes cresceu, logo vários alunos de outras escolas vieram para participar da quadrilha junina, pensando no fortalecimento da cultura popular em nossa cidade, sempre mantendo a tradição a quadrilha ganhou admiradores também de outras comunidades os passos se tornaram mais elaborados e o figurino mais detalhados, isso conseguido com muito esforço, pois os participantes em sua maioria eram de famílias humildes sem a mínima condição de contribuir financeiramente, mas que amam a cultura e tentam manter essa manifestação cultural viva, no decorrer dos anos o grupo sempre trousse as quadras temas tradicionais retratando o sertão, suas riquezas, alegrias e sua cultura rica em artesanato e festividades, também retratamos a seca que ainda hoje assola a região. O arraia do meu sertão pensando na profissionalização e na qualidade do espetáculo nos filiamos a federação de quadrilhas juninas do Ceará, saindo do ambiente escolar e ganhando ares maiores como festivais intermunicipais, regionais e no ano de 2011 conseguimos se classificar para o concurso cearense de quadrilhas juninas representando o município de São Gonçalo do Amarante, feito esse que fez com que aquadrilha começasse a partir dali trabalhar o ano todo realizando eventos para arrecadar fundos, criando assim um calendário de eventos para o distrito , eventos como( serrote fashion, serrote junino, miss beleza gay e festival regional de danças), com os recursos é pago as estruturas que sãos utilizadas durante as apresentações e para pagar o figurino de quem não tem recursos para pagar sua própria indumentária. Entendemos que educação e cultura estão entrelaçadas entre os jovens do grupo e de toda maneira os mesmos continuam juntos e determinados a levarem a quadrilha mais um ano para a quadra, o coreografo permanece sendo um filho da terra e que desde a fundação do grupo esta participando assim como toda a atual diretoria, presidente, vice e secretaria, estamos com um total de 50 jovens e adultos da comunidade de Serrote e de localidades vizinhas.